Como Colocar Piso Vinílico — 4 Erros Mais Comuns na Instalação

Piso Vinílico
como-colocar-piso-vinilico

O piso vinílico é um revestimento muito usado por pessoas que buscam praticidade e facilidade na instalação. Mas você sabe como colocar piso vinílico em casa? Existem alguns erros que as pessoas cometem com esse tipo de revestimento que podem  comprometer a qualidade e usabilidade dele.

Neste artigo, você verá:

  • como colocar piso vinílico;
  • erros mais comuns na instalação do piso vinílico;
  • principais cuidados com o piso vinílico.

Como evitar erros ao colocar piso vinílico?

O piso vinílico se tornou uma opção muito chamativa para muitos brasileiros, por conta das vantagens que esse revestimento possui: abafa o som, é altamente resistente, traz conforto térmico, diminui a proliferação de bactérias e tem diversas opções e cores no mercado.

Apesar de prático, existem algumas recomendações necessárias para a sua instalação ser feita com sucesso. Entre elas:

  • para evitar problemas futuros, escolha um piso vinílico de qualidade, conhecendo as garantias que a marca oferece. Tenha em mãos também a quantidade necessária de piso para o cômodo;
  • lembre-se de verificar o contrapiso, pois ele precisa estar livre de poeira, óleo, graxa ou qualquer outra substância que possa prejudicar a instalação.
  • é importante pensar na paginação (quantidade de material a ser usado), além de ser simples, é fundamental para evitar desperdício e, também a falta dele para a finalização;
  • não esqueça de instalar rodapé, isso faz parte do acabamento e muitas pessoas não fazem isso. É importante posicioná-lo corretamente para garantir que o revestimento seja feito;

Erros mais comuns na instalação do piso vinílico

Como mencionamos, apesar de intuitivo e prático, existem alguns erros que algumas pessoas cometem ao tentar realizar a instalação por conta própria. Reunimos abaixo os principais equívocos que você não deve cometer:

Mão de obra desqualificada

Uma instalação mal executada pode apresentar defeitos que vão exigir a troca de parte ou até mesmo de todo o revestimento. Logo, as chances da instalação ser um sucesso nas mãos de quem entende o que está fazendo é de 100%, pois, além do uso das ferramentas corretas e adequadas, este profissional já está habituado a esse trabalho e às características do material.

Além disso, a mão de obra qualificada está capacitada a identificar com precedência as condições do contrapiso e de todo o projeto favorecendo a instalação, evitando que se descubra algum problema de umidade ou desnivelamento só depois de instalado.

Modelo incorreto de piso

Existem diversos modelos de piso vinílico no mercado atualmente e além das combinações de textura e cor, é importante conhecer as técnicas de cada um dos materiais. Algumas características principais que merecem maior atenção, são:

  • formato – os formatos modulares (placas e réguas) e o monolítico (mantas);
  • classe de uso – as classes de uso variam entre comerciais ou residenciais, por conta dos níveis de tráfego definidos e das características do piso;
  • aplicação – a aplicação pode variar entre aqueles que são colados (as peças são fixadas junto ao contrapiso com algum tipo específico de cola ou adesivo) ou os clicados (são peças fixadas pelo sistema de encaixe e clique).

Essas características são fundamentais no momento de pensar em qual piso vinílico utilizar, tornando possível planejar com antecedência a escolha de qual ou quais soluções melhor se encaixam no perfil de atividade e de uso do ambiente.

Aplicação em local inadequado

O piso vinílico é recomendado para uso interno e em superfícies como cerâmicas, cimento, pedras como mármore e mezaninos. Porém, não é recomendável a instalação em superfícies que podem se deslocar ou quebrar com a aplicação – como em áreas com piscina.

É importante que, ao receber os produtos, os cuidados sejam redobrados para evitar que ele se quebre  ou  cause o empenamento. Além disso, em locais muito úmidos – como banheiros com chuveiro ou em áreas externas que podem tomar chuva – o uso do piso vinílico não é recomendado, pois ele pode descolar ou desbotar com maior facilidade

Não ter um contrapiso nivelado

Outro fator muito importante em como colocar piso vinílico é o contrapiso.

É fundamental que ele esteja seco, limpo e, mais importante, nivelado. Você pode corrigir desníveis utilizando uma massa niveladora. Em caso de revestimentos de taco de madeira ou ardósias, é necessário realizar a remoção do contrapiso antes da instalação.

Cuidados com o piso vinílico

Além de tomar cuidado para não cometer os erros que citamos nos tópicos acima, existem algumas recomendações que você precisa entender depois da instalação do material para mantê-lo bem conservado e aumentar sua durabilidade:

  • realizar a limpeza com água e detergente neutro – evitar produtos com alto teor químico é o ideal para garantir que o material do piso permaneça em bom estado e dure por mais tempo;
  • coloque protetor de silicone nos pés dos móveis – em relação ao deslocamento dos móveis, lembre-se que arrastá-los sobre a superfície pode causar riscos e arranhões no piso. Os protetores de silicone, os mantém firmes no chão e protegem em caso de precisar movê-los;

E se você quer garantia de qualidade e variedade de piso vinílico, conheça a linha da Plack. Com diversas tonalidades, esse revestimento vai completar a sua casa sem grande quebra-quebra e dores de cabeça.

Voltar ao topo